Dragon Ball Super 41: O Todo Poderoso

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Sei que tô bem atrasado, mas só agora que deu para postar a review da semana passada, então vamos nessa?

dragon ball super episodio 41 anime dublado cartoon network review analise comentarios goku vegeta piccolo majin buu bulma bills whis champa vados

Dragon Ball Super: Episódio 41

Agora o torneio está finalizado. O universo 7 venceu o 6, e nem deu tempo pro Champa chorar que apareceu um bonequinho do nada. E o pior que ele é ninguém menos que Zen-oh, o verdadeiro Deus de tudo. Esse é o criador de tudo que existe, por enquanto. Porque em Dragon Ball começou com Kami-sama que era o Deus da Terra (hoje é o Dende, que voltou a ser criança não sei porque), depois veio o Senhor Kaioh, que parecia ser o Deus superior, mas veio um Senhor Kaioh acima dele e que achávamos que era o Deus de tudo, até este episódio em que aparece o Zen-oh. Parece complicado, né? Mas faz sentido, tendo em vista que existiu uma expansão de universo da história bem significativa.

Depois de ter escrito tanto, vocês devem estar me perguntando o que eu achei do Zen-oh. Primeiro lugar dizer que ele é sim uma coisinha fofinha e engraçadinha. O jeito inocente dele contribui para isso, e somado à superproteção que existe em cima dele, não tem como negar, Deus (o todo poderoso de agora) é uma criança ingênua. E mais legal ainda foi ver a interação do Goku com ele. Enquanto todos estão ajoelhados, espantados e morrendo de medo, principalmente os Deuses da Destruição, Son Goku tá de boa, tratando Ele como trataria qualquer um. Afinal, ele é o Goku, e é esse jeito bizarro dele quem cativa os outros. E isso foi bem legal da parte dele, porque ele não foi desrespeitoso e grosseiro. Foi gentil da sua própria maneira, e acabou gerando uma boa reação do inocente Deus.

 

dragon ball super episodio 41 anime dublado cartoon network review analise comentarios goku vegeta piccolo majin buu bulma bills whis champa vados

Olha o sem noção do Goku deixando todo mundo de um jeito que não passa nem vento peneirado

 

E ia me esquecendo da dublagem, né? Ela é uma boa voz, né? A voz dele contribui pra ficar uma gracinha, né? Ainda mais com a interpretação da dubladora, né? Só esses excessos de né que irrita, né?

E o episódio finalizou com as super esferas do dragão. Foi bem legal tudo, a dublagem falando o idioma dos Deuses e o dragão também, que ajudou a manter em segredo o desejo generoso de Bills. Esse tipo de desejo inusitado está na história desde o início, quando Oolong pediu uma calcinha. E da parte de Bills foi bem legal. No final o que vemos é uma criança que venceu, mas preferiu ajudar o próprio irmão. Repartiu a comida e dividiu os brinquedos literalmente. E acho que ele fez isso de coração, e não para que Champa devesse uma para ele. É prova de que existe virtude até mesmo nos Deuses da Destruição. Sabe quando dois irmãos brigam tanto, mas no final um ajuda o outro? Então, foi isso. Agora Champa tem uma Terra do seu universo para encher a pança com suas comidas à vontade. E com isso também fica claro que não existe mais risco nenhum desses Deuses da Destruição acabar com a Terra, pois é lá que eles se satisfazem com as guloseimas.

 

dragon ball super episodio 41 anime dublado cartoon network review analise comentarios goku vegeta piccolo majin buu bulma bills whis champa vados

Finalmente o Super Shenlong. Que acabou importando bem menos do que outras coisas da saga.

 

Com isso tivemos em Dragon Ball Super a sua primeira saga original. Ela foi boa, mais curta que as outras, tivemos mais lutas chave, embora se trata de um torneio. A divisão de espaço dos personagens poderia ter sido bem melhor, como eu já disse várias vezes, mas mesmo assim, tivemos ótimas lutas, principalmente a última. Nesta saga tivemos o acréscimo de novos e bons personagens. Dos mais variados, com pluralidade de personalidade e poderes. Personagens que mandaram bem nas lutas e no humor, principalmente Hit e Champa respectivamente nessas partes. A dublagem contribuiu para o Champa se destacar, em especial seu refrão do “CALA A BOCA, MULHER” que ele fala sempre que Vados mostra seus vacilos.

Embora é necessário fazer uma crítica que demorei para perceber. Censurar a palavra idiota em pleno 2017 é brincadeira. Ainda mais que nessa dublagem tem frases como “peitos caídos”, “jogar um barro na louça” e por aí vai.

 

 

Comentários Finais:

– Eu fiquei sem internet na semana passada e só agora que ela normalizou. Por isso só deu para postar agora.

– Depois temos mais reviews de Dragon Ball Super.

– Amanhã tem Magi.

Então é isso. Comentem o que acharam do episódio e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.