BEDA #19 – Vida de Colecionador de Mangás

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Mais um dia de BEDA e mais uma postagem, dessa vez comentar sobre como é a minha vida colecionando mangás.

beda 19 blog everyday april abril 2017 opm comentarios analise review manga


BEDA #19

Assim como muitos de vocês, eu conheço os mangás desde que chegaram de vez aqui no Brasil, lá pra 2000 com a Conrad, porém, eu nunca tive interesse em comprar, e confesso que hoje em dia eu agradeço por isso, e vou explicar depois porquê.
Nessa época eu li pouco mangá, não tinha muito interesse, embora adorava ver anime, como eu comentei na minha outra postagem que vocês podem ler aqui.
Não sei explicar com clareza porque eu não curtia ler e nem comprava mangá. Fator financeiro pode ter sido essencial, porque embora era bem mais barato, não era prioridade e nem tinha o pouco que sobrava pra isso. Ainda mais que a minha prioridade na época era ler a Nintendo World. Saudades dessa revista.

Mas eu comprei 2 mangás sim antes de eu virar leitor e colecionador de mangás.
O primeiro foi um meio-tanko de Samurai X, ainda por cima eu comprei no meio e só uma vez. Confesso que não sei o que tinha na cabeça pra ter feito isso. Claro que eu adoro o mangá, fiz as reviews dele com o maior prazer (dá uma conferida aqui nelas), mas foi muito fogo no rabo e comprar porque tinha amigos comprando mangá.
Pra vocês terem ideia, eu nem deixo esse mangá na minha coleção.
A outra vez foi em 2007, comprei o mangá do Astroboy, baseado no desenho de 2003, aquele que passou na Globo e no Cartoon Network. É um mangá legal, é formato tanko, mas acabei comprando só 1 volume na época, e é bem raro encontrar o resto da coleção. Ele é um título que embora esteja incompleto, está na minha coleção.

 

beda 19 blog everyday april abril 2017 opm comentarios analise review manga samurai x jbc meio tanko rurouni kenshin

O primeiro comprado, ainda bem que não colecionei meio-tanko

 

De 2008 pra frente é que eu fui começar a ler mangá regularmente, quis ler para acompanhar os títulos semanais de sucesso, como Naruto, Bleach, One Piece, Hunter x Hunter. E eu não ligava muito pra comprar fisicamente, leitura online quando conheci, me abriu um novo mundo. Em que eu posso ler o que quiser de graça. Não precisava gastar nada pra isso. Por anos fui feliz apenas lendo esses títulos de graça e não comprei um volume sequer deles até hoje. Porque são muitos e não tenho dinheiro pra repor tanto, ainda mais comprando muita coisa hoje em dia.

Só que teve algo que me fez mudar. Títulos antigos. Eu fiquei procurando nesses sites, mangás como Dragon Ball, Samurai X, Cavaleiros do Zodíaco (embora esse eu não comprei até hoje, talvez eu compre, pois sou um fã dessa série), Yu Yu Hakusho e outras séries antigas, só que eu não as achava lá, e quando tinham, era tudo incompleto e alguns até com português de Portugal. Aí nem quis ler lá. Só que em 2012 a Panini faz um anúncio que mudaria a minha vida, em termos de hobby, Dragon Ball. Aí não teve jeito, com Dragon Ball eu assinei e foi assim até o final. E recomendo, li, adorei, foi uma experiência fantástica rever essa história e foi onde abriu as minhas portas para comprar mangá físico.

Mas nesse ano, eu comprei só Dragon Ball. Mas em 2013, eu estava olhando mangá nas bancas das rodoviárias daqui e do Rio, aí eu vi que Samurai X tava lá, embora eu já sabia que iriam relançar o mangá aqui, mas aí voltando do aniversário do nosso amigo VG, eu comprei o volume 5 na rodoviária do Rio, e tinha visto o volume 2 na daqui. Só que comprei os volumes anteriores no site da JBC. Mandei e-mail perguntando pra eles como eu poderia comprar os volumes atrasados, e no dia seguinte, educadamente eles me responderam que no próprio site mesmo. E tava lá no site um pacote dos 4 primeiros volumes. Fiz isso, comprei eles, depois fui assinar o próprio título a partir do volume 6 até o 28. Nessa mesma época comprei Level E ao saber que é um mangá do Togashi e não parei mais.

 

beda 19 blog everyday april abril 2017 opm comentarios analise review manga dragon ball panini 42 volumes

onde tudo começou

 

Durante essa época, foi uma tranquilidade imensa comprar mangá, fazia tudo por assinatura. Só que começou a surgir títulos da Panini por fase, como Tiger & Bunny (sim, eu comprei, sou fã do anime), cuja a distribuição é por fases, aí veio a primeira complicação. Ou eu comprava esses títulos quando ia pra Nova Iguaçu, ou tinha que pagar mais pra comprar online. E continuou assim por um bom tempo, mas ainda bem que já acabou essa porcaria de distribuição por fases. Porque não explicaram até agora qual a diferença de comprar um mangá 3 meses depois pra editora?

Já a situação atual não é nada fácil. Vivemos uma crise que só nega quem é um perfeito idiota, e isso pega nos 2 lados, nas editoras e nós. Preço dos mangás aumentou bem e aqui no Rio de Janeiro a coisa tá feia. Hoje em dia são só 2 títulos que eu assino, Vagabond e One-Punch Man. Estou tentando assinar 3 da JBC, mas pra comprar poucos volumes. Só mais tarde que vou tentar assinar títulos como Boku no Hero Academia, Fullmetal Alchemist e outros. Por conta disso, basicamente minhas compras são vários títulos de uma só vez com desconto na Amazon e Saraiva. Às vezes tendo que pegar títulos da Panini na Comix quando não tem mais no site da editora. Por conta disso, acontece que acabo acumulando pilhas de mangás para ler de uma vez. E demoro mais pra comprar outros. Em época de aula é pior ainda, que não tem tempo pra nada. Mas espero que as nossas situações melhorem e podemos voltar a comprar mais a tempo e poder adquirir mais títulos. Embora eu sei que isso não vai mudar tão cedo.

Sim, já tem um bom tempo que eu prefiro ler fisicamente do que online. É muito mais confortável e posso ler a hora que quiser. Além de ter uma linda coleção nas (não é só mais uma há muito tempo) minhas estantes. A última vez que eu fiz as contas, eu estava perto de 600 volumes encadernados. E eu compro ativamente mangá desde 2012. É um hobby que vale muito a pena. Não comprei só os títulos que eu sou fã, como mangás bem-conceituados, títulos que eu não me via lendo, principalmente os mais desconhecidos. E eu agradeço por ter começado a comprar mangá só agora, porque peguei a época que tá praticamente tudo em tanko, não comprei coleções de meio-tanko pra depois ter que comprar uma nova de novo. Acho que isso me desanimaria inclusive.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

E vocês? Como é colecionar mangás? Compram muito? Compram pouco? O que estão comprando atualmente? Mostrem também suas coleções.

Comentários Finais:

– Sexta tem Ore Monogatari!!

– Magi só amanhã.

Então é isso. Comentem o que acharam dessa postagem, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões de tema, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s