BEDA #04 – Recomendando 10 videoclipes de animação!

Já falamos inúmeras vezes sobre música aqui no blog, mas que tal irmos além e indicarmos alguns clipes também? Órfãos e não-órfãos da MTV são bem-vindos aqui!

mask 1copy

Depois do grande sucesso que Shelter, videoclipe do músico Porter Robinson em parceria com a A-1 Pictures e o Crunchyroll (confira aqui), alcançou ano passado, me peguei pesquisando outros videoclipes numa veia similar internet afora. Encontrei desde projetos autorais e imoderadamente experimentais, até vídeos mais simples, mas ainda interessantes, muitas vezes associados à bandas e cantores japoneses. Na lista abaixo, procurei contemplar todos os gostos e tons possíveis, incluindo vídeos que poderiam muito bem ser adaptados em animes, ou que são mais inusitados e viajados mesmo. E sem mais delongas, vamos à lista:

“The TV Show” é uma criação do artista Sugimoto Kousuke, e uma ode ao mundo moderno. No clipe, telas de TV retratam cenas cotidianas ou cenas absurdas sempre se fundindo umas às outras dentro de novas telas de TV, ofuscando a barreira entre o mundo real e o virtual — tudo, no fim, não passa de um espetáculo. Conforme a música de Manabe Takayuki se intensifica, as imagens também se tornam mais e mais frenéticas. É o caos!

Outro clipe de Sugimoto Kousuke, dessa vez para uma música de Handsome Kenya. O vídeo é uma anedota, inicialmente, à preguiça e à falta de tempo; e depois adquire um tom mais otimista ao mostrar que, mesmo sendo impossível para uma pessoa realizar todos os projetos em mente, ao menos as possibilidades existem dentro dela. Tanto as de acerto como as de erro. A música é uma fofura e, novamente, Kousuke entrega um final grandioso e cheio de caos moderno.

“The Tender March” é a curiosa história de uma guria que enxerga monstros imaginários e… passa a conviver com eles? Não, talvez seja uma cruel metáfora para o amadurecimento, visto que os monstros aumentam de tamanho conforme a personagem vai da infância à fase adulta. A vocalista Etsuko Yukushimaru (que já cantou abertura de Sailor Moon Crystal) tem uma voz doce e agradável, e a personagem do clipe é, aparentemente, sua espécie de alter-ego, pois aparece em outros vídeos da cantora.

Já conheço o clipe de “Kanamewo” há um tempo, e sempre que volto a ele fico hipnotizado. Mais do que um visual incrível e uma música que te deixa absorto na melancolia daquele mundo, a história no clipe é fascinante. Uma guria solitária que se apaixona aos poucos pela enfraquecida deusa de uma árvore(???). É difícil traduzir o que tanto me atrai nesse vídeo. Mas com certeza existe algo de muito perturbadoramente humano nessa historinha peculiar.

Nesse videoclipe da banda Amazarashi, vemos a ascensão e queda de um artista que abriu mão de tudo em nome de seu sonho. Não vou contar o final da história, apenas digo que o clipe é visualmente impressionante, parecendo ter sido feito à tinta aquarela. Um adendo importante: no primeiro comentário do vídeo, um usuário do youtube postou a letra em inglês para a música. Vale a pena conferir!

“Transfer” é relativamente conhecido. Nele, o velho clichê da garota-fofa-atrasada-pra-escola-correndo-com-uma-torrada-na-boca é levado às últimas consequências. É sério! Não há limites pra criatividade de cenários e situações malucas que um trope batido pode ser aplicado.

Let me bite you to DEATH! A fofa história de amor entre um humano e uma zumbi sem a perna. “Kanojo wa Zombie” talvez desse um bom anime, mesmo que fosse um desses curtos, de 5 minutos. A música é super divertida e vai grudar na sua cabeça — e o final do clipe é impagável.

Esse aqui é o slice of life — ou o yuri —  que você sempre sonhou. Duas gurias dirigindo por aí, tirando fotos e tomando café. Elas são hipsters, mas e daí? Outra boa possibilidade de anime que o mundo está perdendo a chance de apreciar; porém, como videoclipe, torna-se uma ótima experiência microcósmica assistir à essas personagens interagindo.

Admito: clipe sem noção, música mais ainda. E é exatamente disso que eu gostei. A saga do valente homem-banana, tentando se comunicar com o mundo. Acompanhado por uma música BIZARRA, meio new metal, meio jpop, com uma criança de 8 anos cantando. Inexplicável. Sensacional.

Sayuri já apareceu nas endings de Erased e, mais recentemente, Kuzu no Honkai. Basicamente ela é uma revelação da música japonesa que descreve a si mesma como uma pessoa cheia de alter-egos — e seus clipes parecem dar bons indícios disso. No mais, é fácil encontrar no youtube vídeos da cantora tocando, literalmente, no meio da rua, em troca de umas moedas. Ela é meio doida, sim. Legal.

O que acharam da lista? Comentem e continuem seguindo o BEDA aqui no blog!

Anúncios

2 comentários sobre “BEDA #04 – Recomendando 10 videoclipes de animação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s