Versão Brasileira: Tokyo Ghoul 8 – Panini

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Tentando repor mais um atraso, então bora com a review do volume 8 de Tokyo Ghoul?


Tokyo Ghoul: Volume 8

No início, parece que o volume iria ser arrastado e cheio de diálogos expositivos, flashbacks e informações jogadas detalhadamente, parecido com Terra Formars, sem falar da impressão que ficou pra quem viu o anime e não leu o mangá, que seria algo ruim e corrido.
E é a partir desse volume que dá pra dar razão e juntar ao coro de quem reclamou de que a segunda temporada do anime foi muito ruim. Meu Deus, quanta diferença só dessa parte que adaptaram do anime para o mangá. Cortaram muita coisa, mudaram o destino de outras. Jesus, quem viu esse anime teve muitos pecados para pagar.

Já começo com a principal diferença e que inclusive eu vejo como o ponto alto desse volume. A luta entre Kaneki e Ayato Kirishima. Pra começar, antes de ler esse volume, eu tava pensando que ele era o irmão mais velho da Touka, mas não, ele é o mais novo. No anime até tem o flashback deles (não lembro se esse flashback tá na segunda ou primeira temporada, eu vi há muito tempo, foi mal), mas é no mangá que se tem tudo mostrado. Aqui que vemos um Ayato bem diferente do que somos apresentados, um menino leite com pera bem diferente do perigo que é atualmente. É mais uma história dramática de origem de ghouls, não tem muita diferença para as outras, até achei que faltou mais respostas, que prefiro acreditar que as respostas virão depois.

O melhor momento do volume é a luta entre Kaneki e Ayato. O Kaneki vai de 0 a 100 em 1 segundo. Ele continua sendo o Kaneki gentil, ele tem a sua consciência, mas ele não dá mole pro Ayato. Aqui que eu vejo a maior diferença do mangá para o anime. No anime não passou de uma luta interrompida onde não aconteceu nada. No mangá não, aqui nós vemos a porrada comer, é violento, acontece um resultado, e é cruel. Foi um 7×1 do Kaneki, com o perdão da comparação. E teve até esculacho ao Ayato, porque o Kaneki foi quem viu e nos fez ver, que no fundo o Ayato não passa de um revoltadinho. Ele acha que é o ser cruel que as pessoas também pensam, mas é só um adolescente revoltado da vida. Não é muito diferente dos outros adolescentes que fazem várias merdas, a diferença é que ele tem poderes sobre-humanos.

E no final temos a decisão do Kaneki. Como se trata de um personagem racional e acompanhamos nos últimos capítulos o que ele vinha pensando e as mudanças de ideia, dá pra entender o que ele tá fazendo e também os aliados que levou consigo, e é justo ter levado esses personagens. Alguns vão ser recompensados com mais espaço no mangá, acredito eu. E temos de novo a gentileza do Kaneki ao recusar a companhia da Touka, pois ele quer que ela viva e tenha um futuro. Ele não foi egoísta nesse momento.
Mais uma vez, bem diferente do anime que mostrou um Kaneki surtado, sozinho e sem explicar o motivo para isso. No mangá nós entendemos o personagem, no anime não.
É jogado de qualquer maneira.

Tem bastante ação vinda de outros personagens, são boas lutas, embora elas não terminaram ainda. Só a do Kaneki mesmo, porque a CCG e a Aogiri vão continuar lutando entre si. Mudou o cenário, mas a luta é a mesma, agora até com o acréscimo de personagens mais importantes. É promissor, mal posso esperar para comprar e ler o nono volume. Só peço paciência porque deve demorar um pouquinho pra isso.

Comentários Finais:

– Foi mal gente, tava cansadão, então por isso nem deu pra postar essa review ontem.

– Ainda hoje tem Vagabond, e se tudo der certo, Boku no Hero Academia da JBC, mas vou fazer a review de uma maneira diferente.

– O trabalho da Panini se manteve no mesmo nível de sempre. Deu pra ler bem, papel não atrapalhou em nada, tradução esteve OK também.

– O volume foi bom, uma experiência bem melhor que no anime. Principalmente pela ação e ter mostrado muito mais coisas do que na adaptação. O traço não é do meu favorito, mas não acho que seja algo mal desenhado, pelo pouco que eu entendo disso, os diálogos estavam bons e o ritmo foi OK.

– Ajuda a gente aí, faltam só 6 likes. Por favor.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s