Versão Brasileira: 21st Century Boys 2 – Panini – FINAL

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Agora acabou de vez as brincadeiras dos garotos do Urasawa, então bora comentar sobre esse final?


21st Century Boys: Volume 2

Chegamos ao último volume, aqui acabou de vez a história de Kenji e seus amigos, uma brincadeira que foi longe demais e durou mais de 40 anos. E o mangá fecha a história dando de novo o protagonismo ao Kenji, dessa vez é ele praticamente sozinho quem resolve o problema, com uma participação da Kanna, que dessa vez foi maior do que no final de 20th Century Boys.

Tem a sua correria com os outros personagens, a Kanna acaba dando uma mãozinha como eu disse antes, mas quem conclui essa aventura é o Kenji. Não só por ser o personagem principal, como a causa das motivações que geraram os dois Amigos a fazerem o que fizeram. No caso do Fukube nem tanto, mas do segundo Amigo, que sim, é o Katsumata, foi ele sim.

E aí que a ficha cai, porque nós confundimos quase o tempo todo o Sadakiyo com o Katsumata, e aí entendemos de onde veio o ódio dele contra o Kenji. Quando vemos um garoto mascarado acusado de ter roubado a insígnia promocional, não era o Sadakiyo como pensávamos e sim Katsumata, e percebemos que caímos no dibre do Urasawa.
Isso foi genial, enganou o leitor de maneira extremamente convincente e faz com que o leitor queira pegar o mangá para ler de novo. Eu não posso por enquanto fazer esse exercício, mas recomendo pra quem é fã e sentiu o baque da surpresa, pegar o mangá todo e ler de novo, com a consciência de que alguns dos momentos não eram do Fukube e sim do Katsumata, cujo o rosto só apareceu uma vez ali.

Esse é o Katsumata.  Só teve o rosto dele uma vez, no terceiro volume conversando com Yoshitsune e Maruo, mas não aparece nenhuma fala dele.

Esse é o Katsumata. Só teve o rosto dele uma vez, no terceiro volume conversando com Yoshitsune e Maruo, mas não aparece nenhuma fala dele.

E por conta disso, entendemos não só a motivação do Katsumata e seu ódio contra o Kenji, como o motivo dele ter pedido perdão a ele cheio de culpa. Por uma coisa boba a vida de um garoto mudou completamente e isso influenciou no mundo. Claro que isso não justifica em nada as atrocidades que ele cometeu, e também vem o fato de que o Fukube fez a cabeça dele, piorou a situação. Mas é horrível o fato de alguém ser acusado injustamente por algo que não fez, pagar o pato e depois passar a vida remoendo isso. Ainda mais sendo uma criança. Ao invés de ajuda-lo, teve um Amigo (literalmente) pra colocar tudo que há de pior na sua cabeça. A parte familiar eu nem vou comentar, porque por conta desse plot twist, eu não lembro se passou ou não. Tá aí mais um motivo para reler o mangá.

Nisso temos uma chance do Kenji “corrigir” o seu erro. É algo que não mudou em nada os tempos atuais, mas ele se libertou dessa culpa. Foi uma jornada para ele salvar o mundo pela última vez e tirar da consciência o que lhe afligiu.

Outro momento bonito, foi finalmente os heróis de verdade serem reconhecidos. Agora temos um final feliz para os personagens. Yoshitsune merecidamente falou na ONU como o líder, ele ainda não se acha digno, mas foi o mais digno de liderar a história inteira. Foi ele quem segurou o pepino a maior parte do tempo, ele quem sempre esteve presente, inclusive se opôs aos excessos da Kanna, coisa que acontece com uma naturalidade bem maior que as pessoas pensam em situações de guerra (qualquer tipo).
Outro momento bonito foi Sadakiyo e Manjome terem suas redenções no final, terem conseguido descansar em paz justamente pelo que aconteceu na realidade virtual.
Kenji conseguiu pedir Yukiji em casamento, Kanna foi se juntar à sua mãe acompanhada de Chono. Só o final do Otcho que eu achei meio incoerente, tudo bem que é divertido vê-lo agindo como um justiceiro, mas o motivo dele estar na Tailândia é algo que ele meio que resolveu consigo mesmo. Depois de tudo que passou, ficar apegado a um local onde ele esteve fugindo da sua vida porque perdeu a família, me pareceu que deu passos pra trás.

Mas temos um final coeso, interessante, um final feliz sim, e um final bem divertido. Um final que fez com que o mangá valeu a pena ter sido lido sim.

Comentários Finais:

– Foi anunciado Pluto na CCXP ontem, mas eu não sei se vou fazer a review dele. Vai depender muito de como na época tiver minha situação na vida particular, se vou ter tempo pra isso e se vou conseguir ter ideia do que escrever.

– Esqueci de comentar no texto passado, agora o site da Chapecoense tem a opção de Sócio Contribuinte. Nele você pode pagar todo mês 20, 30, 50 ou até algum outro valor que você queira ajudar ou que esteja ao seu alcance. Para se associar é só ir nesse link.

http://www.chapecoense.com/2016/2016/associese

– Daqui a pouco deverá ter Pokémon Sun & Moon. Se tudo der certo, sai ainda hoje.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume, da review e é claro, do final, dessa vez o final definitivo, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s