Versão Brasileira: Akame ga Kill! 3 – Panini

E aí pessoal, tudo bem com vocês? Bora aqui comentar rapidinho sobre o mais recente volume de Akame ga Kill!?


Akame ga Kill!: Volume 3

Começamos esse volume com mais cenas dos membros da Night Raid abalados pela morte da Sheele. Esse capítulo mostrou de todos os lados como é o peso de uma morte. Não só do lado deles, como também as pessoas que sofrem nas mãos do Império com as piores torturas possíveis, e agora com Esdeath, a coisa vai ficar pior como nunca esteve. Inclusive isso é um dos destaques do volume, o sadismo dela. Essas partes são pesadas, terríveis, mas me ganham pelo fato de imporem uma vilã temível e impossível de ser parada.

Outro bom destaque dessa parte inicial do volume é a Akame. Quem tem um mínimo de percepção, já tinha reparado que ela não era uma robôzinha como o idiota do Tatsumi pensou. Já dava pra ver isso em vários closes que ela levou, mesmo no final do volume passado com a morte da Sheele, mas aqui temos o martelo batido em relação às emoções e expressões da Akame. Porque embora ela tenha sua habilidade de Mary Sue, seu passado pesado, ela ainda é tão humana quanto qualquer um de nós.

E depois disso vem o mais importante, não tenho certeza se 3-4 capítulos podem ser considerados um arco, mas temos uma história que não é só de capítulo, ou episódica, como acontece nas séries. Mas aqui a história une 2 personagens e 1 elemento para sempre. Tatsumi, Bulat e Incursio. Eu sei que tem arcos melhores, mas até aqui, foi o melhor que teve. Um ótimo flashback do Bulat e do seu ex-general, habilidades interessantes, a violência de novo deu um show, as lutas foram bem empolgantes, momentos bem emocionantes aconteceram também e sem falar da Incursio roubando a cena. A morte do Bulat, como ele lutou com garra até o fim é de ficar emocionado. Até de pensar se ele estivesse vivo ainda, se a situação da Night Raid não estaria menos difícil. Porque se ele estava quase do nível da Esdeath, é bem capaz de que ele fosse o membro mais forte do grupo. Tatsumi herdando a Incursio do Bulat também foi emocionante e ao mesmo tempo empolgante. Incursio é a teigu mais legal que tem, depois dela só a Lionel da Leone. Ainda por cima tivemos a Incursio evoluindo assim que Tatsumi usou pela primeira vez. Agora temos o protagonista com uma teigu incrível e que vai render mais cenas ótimas de ação. Não tem como não ficar feliz.

Comentários Finais:

– Desculpa gente, era pra ter postado aqui na quarta-feira, mas ocorreram imprevistos e não deu para postar antes.

– Acho que deixarei os 2 capítulos de Magi, tanto a série principal quanto Sinbad para amanhã. Assim fica amanhã só com Magi.

– O trabalho da Panini com o mangá continua bom como nos anteriores. E deve continuar assim.

– O volume novamente foi muito bom. Melhor que os anteriores, na verdade. Leitura fluiu muito bem, a arte está sensacional, a violência do mangá tá beirando o absurdo, o que é ótimo, porque ela é assim pelo fato de que tem um contexto.

– Sim, eu peguei spoilers do mangá e depois eu comento sobre referências e teorias. Quando a hora chegar eu escrevo sobre.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s