Magi: The Labyrinth of Magic 319 – Síndrome de Deus

E aí pessoal, tudo bem? Bora dar uma pincelada rapidinha no capítulo de Magi da semana?


Magi: The Labyrinth of Magic – Capítulo 319

Continuando exatamente de onde parou, com Hong Yu (Kougyoku) superando o seu maior conflito interno dizendo que perdoa e agradece a Sinbad por ter trazido a paz. Conforme disse na review anterior, é a líder que apesar das diferenças, reconheceu as virtudes de seu divergente, e isso é extremamente maduro da parte dela. Depois do que aconteceu aqui, não tenho a menor dúvida de que ela é a pessoa mais adequada para ser a imperatriz de Huang (Kou).

Outra virtude dela e de Muu e Takeruhiko, foi o fato de terem planejado tudo debaixo do nariz do Sinbad. Ok que o Sinbad os subestimou, mas mesmo assim eles conseguiram elaborar algo capaz de dobrá-lo sem que ele perceba. E isso também, como foi dito no capítulo, é uma forma boa de evitar com que todo mundo vá para o buraco juntos, caso aconteça algum problema. Claro que no nosso mundo, temos a globalização unindo cada vez mais os países, mas não é necessário no mundo de Magi, ficarem todos ligados por um cordão umbilical. Ainda mais todos no final ficarem sujeitos à uma só vontade, de um homem que quer conduzir tudo sozinho.

E o que mais me interessou nesse capítulo, foi ver Sinbad se remoendo pelo seu fracasso pessoal. Ele se questiona o porquê, sem entender muito bem os outros. E o mais legal é que mostra que Ali Babá é quem começou a mudar isso tudo. Ele o Deus, o Ali Babá é o cara comum (eu já falei sobre isso, que ele não o comum e mediano que rotulam), mas quem tá fazendo as coisas mudarem muito rápido é ele. Só que o Sinbad ainda não percebeu a diferença entre eles que já foi explicada capítulos atrás. Enquanto Sinbad é o cara que lidera e está à frente, Ali Babá é o incentivador que vai junto dos outros. Um anda à frente vendo só o objetivo, o outro caminha ao seu lado, olhando tudo que está ao seu redor.

Lembram que eu falei que vinha problema? Tá aí já. Acredito que agora vai começar a aparecer o que deve ser o inimigo final.

Comentários Finais:

– Mais um capítulo muito bom. Traço, texto, diálogos e ritmo como sempre.

– Cada capítulo que eu vejo, eu gosto mais do Takeruhiko, uma pena que ele só apareceu agora na reta final. Quero vê-lo mais nas Aventuras de Sinbad e na série principal também.

– Hoje tem Sinbad. Akame ga Kill! fica pra amanhã, que como vai ficar em dia, não precisa de pressa pra postar. Amanhã dá tempo.

Então é isso. Comentem o que acharam do capítulo e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s