Versão Brasileira: Berserk 8 – Panini

E aí pessoal, quanto tempo, hein? Agora que chegaram os volumes que estavam faltando, finalmente vou poder fazer as reviews de Berserk. Vou tentar repor a partir de hoje todo dia um volume, então vamos no oitavo agora? Esse que foi o mais difícil de comprar.


Berserk: Volume 8

Já de cara temos o final da campanha. Ela foi muito bem-feita, para os fãs do mangá e para quem adora uma campanha medieval, é prato cheio. Depois do que aconteceu no volume passado, nada mais justo do que Guts e Caska decidirem a vitória do Bando do Falcão.

Depois disso, partimos para onde rola a maior parte da história do volume, a corte. Também é outra parte digna de um mundo medieval. Temos aqui conspirações, rancores, vinganças, jogo de poder, o choque social de quem veio de lá de baixo e agora estão no meio da elite. Cada situação é muito bem construída, é muito interessante ver os bastidores do reino, as motivações de alguns, os planos e também as reviravoltas e conclusão dessa trama toda.

E com isso temos a decisão de Guts de sair do Bando do Falcão. Essa parte é trabalhada com maestria, temos mais desenvolvimento da relação dele com os outros, conhecemos mais sobre membros como Judeau e Corkus, por exemplo.
O Corkus é aquele personagem que o autor faz de tudo para não gostarmos dele, é um sujeito completamente desagradável, porém muito humano, o que é ótimo. E só porque um personagem é detestável, não significa que ele seja ruim.
Já Judeau é um tipo de personagem que eu gosto muito. Ele é um cara com os pés no chão, mas ele é muito inteligente. Ele sabe o que se passa, ele é um bom observador, ele nos mostra com eficiência gigantesca que existem pessoas comuns mesmo em uma história como essa, e não é feito de maneira artificial e forçada. Os diálogos desse personagem também são ótimos, ele não fala frases de efeito ou coisas idiotas sem sentido, o contrário, ele fala de um jeito que até uma ameba entende.

Aí voltamos para o Guts, a motivação que o leva a tomar essa atitude é compreensível, até digna de um personagem principal, só que como é o Guts, ele não tem plano nenhum. Mas ter um plano agora acho que nem é importante, afinal, ele assume que é alguém que precisa se conhecer e compreender melhor a si mesmo e se existe algo que almeje, fora a aceitação por parte do Griffith. A motivação do Guts nos faz entender o que ele quer ser na verdade, que é algo que todos nós queremos, ser aceitos por aqueles que mais admiramos.

E o volume é encerrado com o meu momento favorito do mangá, quando Guts e Griffith se enfrentam de novo. Confesso que quando vi pela primeira vez, eu não esperava por isso, mas o resultado e como terminou, eu achei maravilhoso. De longe a parte que eu mais gostei de toda história, até onde eu li e assisti.

Comentários Finais:

– Mais um excelente volume. A leitura é bem fluída, a arte está sensacional, o trabalho da Panini continua maravilhoso.

– Uma parte sensacional do Griffith é quando ele mostra a diferença dele para ala conservadora do reino. Porque ele não vê as pessoas por classe ou algo do tipo, e sim se são vencedoras ou perdedoras. O que ele vê é o poder.

– Sobre o Griffith, confesso que eu ainda acho difícil definir se ele tem um sentimento mesmo de amizade pelo Guts ou era só um instrumento dele para conseguir mais poder. Eu acho até que no subconsciente dele existe um apreço pelo Guts, mas que o sentimento de posse predomina. Escreverei sobre isso nas próximas reviews.

– Sim, estou assistindo o anime de Berserk, ele é visualmente mais feio que bater em animal. Mas vou continuar vendo porque eu não abandono o que assisto e como sou um fã de Berserk, vou insistir até o final.

– Estou vendo devido ao fato da publicação demorar mais e vontade maior de saber até onde as coisas vão. É uma pressa de fã.

– Amanhã se tudo der certo, postarei a review do volume 9. Espero todo dia postar a review de um volume para ficarmos em dia.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s