Versão Brasileira: Assassination Classroom 13 – Panini

E aí pessoal, tudo bem? Bora partir pra uma resenha sobre o volume mais recente publicado aqui do molusco mais doido dos mangás?


Assassination Classroom: Volume 13

Continuando a luta contra o Deus da Morte, Karasuma tem que escolher entre o profissionalismo e o altruísmo. Só que Assassination Classroom é uma história que critica essa obsessão pelo resultado e que existem coisas mais importantes. E quando Karasuma escolhe ajudar a Bitch ao invés de sair correndo feito um louco atrás do Motoqueiro Fantasma, ops, Deus da Morte, ele acaba fazendo um bem maior do que imaginava.

O flashback da Bitch foi rapidinho e deu pra entender o porquê dela ser assim. O caminho que o tutor dela a ensinou para sumir com a dor, é justo o oposto, desligar os sentimentos e laços, quando o que ela precisava era justo o oposto. E foi feito isso de maneira rápida e eficiente.

Quanto à luta do Karasuma contra o Deus da Morte, eu achei sensacional. Foi uma das lutas que mais gostei, foi empolgante, tensa e o modo como ela foi concluída me surpreendeu. Eu não esperava uma conclusão dessas e Yusei Matsui fez questão de nos lembrar que Assassination Classroom é um mangá de comédia.

Depois disso tivemos bastante comédia, mas desde o início do volume, ele foi mostrando lentamente algo preocupante, Nagisa. Ele começa a ter um olhar bem diferente, lembrando os assassinos da história, aí entra os conflitos, e essas dúvidas o pegam. Só que dessa vez nós conhecemos a origem do Nagisa, o que fez com que ele seja assim. A sua mãe. Ele é o fruto de uma mãe que quer projetar no filho todas as suas frustrações numa tentativa de realizar os seus sonhos. E como é um filho único e sem pai, resta apenas ficar submisso à sua mãe. E aí que teve um dos conflitos mais difíceis, o garoto sair das correntes da mãe que o prende. E como fazer isso sem que o Koro-sensei aparecesse de uma maneira que geraria problemas? Foi aqui que Matsui trabalhou de maneira genial, colocando etapas diferentes para chegar a uma boa conclusão. E não terminou de uma maneira cliché, resolvendo tudo e ficando bonitinho. Não, resolveu o problema de agora e ainda com rusgas entre eles. Achei bem verossímil e muito bom a história tratar esse tipo de problema.

E pra fechar, mais uma disputa de Turma E x Turma A. Por enquanto tivemos só o início, algo bem legal e divertido de se ver, mas acredito que depois teremos coisas melhores.

Comentários Finais:

– Mais um volume sensacional de Assassination Classroom. Uma leitura divertida, que novamente mistura bem críticas à educação com uma comédia impagável.

– A leitura não foi tão rápida comparada a outros mangás que faço review, mas não foi nada arrastado. Porque ele prende a sua atenção.

– Amanhã terá Vagabond se tudo der certo.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s