Versão Brasileira: Vagabond 3 – Panini

Fala galera, tudo bem com vocês? Vamos conversar sobre Vagabond?


Vagabond: Volume 3

Foi rápido mas já morreu Takezo Shinmen e nasceu Musashi Miyamoto. Com direito a páginas iniciais coloridas que estão lindíssimas. E com isso tivemos um timeskip de 4 anos também, onde agora Musashi está com 21 anos de idade.

Esse volume começa o arco de Kyoto, onde Musashi só tem uma coisa em mente, desafiar Seijuro Yoshioka da academia Yoshioka do estilo Kyohachiryu. Já de cara, temos o encontro dos dois espadachins que é de deixar impressionado e também fica bem explícito a diferença entre os dois como personagens. Enquanto o protagonista é um completo selvagem, o rival é um autêntico homem da cidade grande descontraído e mulherengo. Não sei se o Yoshioka da vida real foi assim, mas no mangá caiu bem esse contraponto. Não apareceu um personagem com o mesmo jeito, visual, personalidade e gosto como ele. Bom ver o clima que ele deixa quando aparece também.

Sobre as lutas do Musashi no dojo, foi o que se esperava, novamente Musashi lutando com a sua brutalidade que lhe é peculiar, tendo que enfrentar vários adversários, bem aos estilo de filmes “de samurai” e jogos de briga de rua(foi mal, é que tô com esse tipo de jogo na cabeça).  Novamente as lutas foram sensacionais e surpreendeu também pelo fato de que não terminou com Musashi ganhando de todo mundo e saindo como o badass. Muito bom ver que ele não terminou humilhado mas não saiu como o invencível.

E paralelamente à trama principal, temos de volta personagens do primeiro volume como Matahachi, Akemi e Okoo, mas não estão nada bem. As moças estão dependendo da prostituição pra se sustentarem. Mas também pelo que ela falou com o Matahachi, a Okoo não quer dignidade, quer é vida boa, porque marido fazer trabalho carregando pedra e ganhar pouco ela não quer saber. Aí não tem como defender não, hein. Não dá pra não pensar no Matahachi como um idiota e perdedor vendo isso. Mas o que dá um nervoso no volume inteiro é pra ver quando Matahachi iria encontrar com Musashi de novo, eu li o mangá inteiro esperando por isso e o final deu aquela sensação de “QUASE” que te deixa ansioso pra ler o próximo volume pra saber logo o que vai acontecer. É um pouco angustiante mas muito bom quando o mangá te prende desse jeito. Mal posso esperar pelo próximo volume.

Comentários Finais:

– Meu Deusberto, como o Matahachi tem a capacidade de fazer merda. NÃO MATAHACHI, NÃO É ASSIM.

– De novo um volume em que a leitura foi bem rápida e de qualidade. Eu li o volume inteiro enquanto descansava de uma caminhada. Não demorei nem 40 minutos pra terminar, eu planejava só ler uns 2 ou 3 capítulos e depois voltar pra casa mas a leitura era tão rápida que preferi levar tudo.

– Boku no Hero Academia e Magi amanhã porque hoje tenho que ver Game of Thrones e alguns animes. MORRA RAMSEY!!!

– Brienne e Tormund, único casal que eu shippo.

– Bran ou Matahachi, quem faz mais merda?

– Perdão pelo atraso de 2 dias. Tive imprevistos e ontem nem liguei o computador.

Então é isso. Comentem o que acharam do volume e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Mandem críticas e sugestões, caso tenham. E até a próxima pessoal.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s