World Trigger 117: Medidas Defensivas

Análise de World Trigger saindo do forno (literalmente). Rio de Janeiro está pegando fogo hoje.

World Trigger 117: Medidas Defensivas

Shinoda já começa a reunião mostrando claramente o respeito que tem por Réplica: dando o cargo de ‘Conselheiro Especial’ para o nosso amado soldado Trion (saudades ;-;). Dessa vez, a Border realizará uma missão extremamente secreta para não amedrontar ainda mais o público, que graças a mídia manipuladora, continua fervendo de raiva depois da coletiva com o Osamu. Só achei estranho a ausência do Netsuki nessa reunião, já que ele lida com Relações Públicas. Seria mais apropriado se a ideia de fazer a missão na surdina partisse dele. Fora que a presença dele é fundamental para bolar estratégias de como apaziguar e evitar um caos maior caso houvessem imprevistos na missão e ela acabe se tornado pública. Mas tudo bem, não é nada impossível de se prever, ainda mais vindo do comandante geral. Só me senti um pouco incomodado por questão da função do personagem mesmo.

Amo é um personagem bastante misterioso, não se viu muito de seu poder, mas todo mundo fala dele com um pouco de receio e sempre dão a entender que ele destruiria absolutamente tudo se fizesse parte das missões. Afinal, qual é a função de um agente que não consegue ser silencioso? Será que ele é apenas usado para guerras ou missões de destruição em massa apenas pela quantidade absurda de poder ou por problemas mentais/comportamentais?

Tudo bem que o time ficaria bem forte, mas será que Chika se sentiria confortável em ter um Neighbor responsável pelo desaparecimento de vários agentes de Rank-C (e quase ela mesma) em seu time? Apesar de achar a Chika uma pessoa bem abnegada, acredito que a falta de confiança em Hyuse atrapalharia no entrosamento da equipe. Eu continuo na torcida para que o Hyuse não entre na equipe, por mais que tenha toda essa introdução na personalidade e background dele. Apesar da entrada do Neighbor ser bem interessante pro andamento da história, eu não gosto muito da personalidade do personagem. Preferiria mil vezes o Midorikawa ou a Natsume em Tamakoma-2nd. Mais importante: A Border aceitaria o alistamento de Hyuse?

Comentários Finais:

– Confesso que fiquei surpreso por ser algo relacionado a Aftokrator tão cedo. Muito provavelmente novos Neighbors usuários de Black Trigger serão encontrados nessas nações subordinadas.

– Acho que o Osamu tomou a decisão certa de tentar ser mais capitão do que conquistador de pontos. Mas espero que ele não deixe o seu treinamento de lado e continue treinando (com um agente que ele possa aprender algo de verdade, e não com o lixo do Yuiga) pra aprimorar suas habilidades em luta.

– Foi legal descobrir que são 8 times no Rank-A, apesar de saber que os membros dessa unidade serão substituídos por Tamakoma-2nd no futuro.

É isso aí, pessoal! Espero que tenham gostado da análise e vejo vocês em breve, com revisão dupla dos capítulos 118 e 119.

Curta o Otaku Pós-Moderno no Facebook | Siga o Otaku Pós-Moderno no Twitter | Curta a nossa parceira no Facebook, World Trigger Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s