Versão Brasileira : Rurouni Kenshin 17 e 18 – JBC

Olá de novo pessoal e esse é o último atraso que eu tenho que repor e com mais uma review da versão brasileira, um dos melhores relançamentos da atualidade, Rurouni Kenshin também conhecido como Samurai X.

Rurouni Kenshin Volumes 17 e 18

É justamente no volume 17 que a saga de Kyoto tem sua conclusão, e não poderia ter sido melhor. Foi de longe a melhor luta até agora, Shishio provou que vaso ruim não quebra.  Impressionante como resistiu a tudo não só contra Kenshin no início, mas a sorte e habilidade que teve também contra Saitou que por pouco não arrancou a cabeça de Shishio, demonstrando também como ele era precavido.

Claro que Watsuki fez Sanosuke socar com a mão quebrada e Aoshi lutar em frangalhos para que tanto Kenshin fosse derrotar Shishio quanto mostrar que o mesmo estava muito acima deles. Prova disso é que o nosso andarilho teve que ultrapassar todos os limites, dar o seu melhor e um pouco mais para levar Shishio à derrota, foi espetacular esse confronto final, a quadrinização de Watsuki, as discussões no meio da luta porque não era só uma luta de espadas, era uma guerra de ideais.

Enquanto Shishio acreditava na lei de sobrevivência do mais forte, Kenshin acredita que os fracos não devem sofrer para a sociedade avançar. Ele não só quer proteger a vida como tem a filosofia de que os fins não justificam os meios, algo que precisa ser aprendido até hoje mesmo onde vivemos e isso vale para praticamente todas as vertentes ideológicas que se vê por aqui.

Uma pena que a JBC deu uma derrapada e errou na edição.

image

Este serve? Pô, uma letrinha passou despercebida.

Voltando ao mangá, foi épico o modo como Kenshin derrubou Shishio com Ama-kakeru Ryu-no-hirameki, mostrando o verdadeiro potencial da técnica nunca antes visto.

A melhor cena de toda história aconteceu em seguida, com Yumi e Shishio, algo que quem viu pela primeira vez não imaginava que isso iria acontecer, tanto da parte de Shishio quanto da Yumi. Isso serviu para surpreender, dar mais emoção no final e também para mostrar que os dois são capazes de tudo, Shishio pela vitória e Yumi por Shishio, pode-se dizer também que Shishio tinha os mesmos sentimentos por Yumi, e ele sabia da devoção dela e de Houji.

Houji que por sinal deu um show de fanatismo, devoção, antagonismo e inteligência, tudo isso vindo de um personagem que não fez uma luta sequer em um shonen de lutas.

A destruição de Shishio foi uma derrota completa, porque ele não só teve seus planos frustrados e perdeu pra Kenshin como foi morto pela própria limitação física e seu fanatismo, Kenshin não precisou matá-lo, ele fez isso por si mesmo, que aliás gerou uma excelente cena final. E também foi uma disputa final de qual espírito era mais forte, o que era motivado pelo poder e a conquista ou aquele que aprendeu que para superar seus demônios, acima da vontade de derrotar o adversário ou de ajudar os outros, tem a vontade própria, a vontade de viver, de ver os frutos dos esforços, estar ao lado de quem ama, aproveitar a vida e ser feliz, essa foi a maior lição que Kenshin tirou disso que o fez superar os instintos de Battousai.

image

Detalhe para a expressão de Shishio em seus últimos momentos e também Kenshin com uma expressão tranquila.

Depois de Shishio morrer sem deixar vestígios (repararam na analogia? não sobrou nada, mais pra frente eu explico) e o desespero de Houji em ver que a derrota foi total rende um bom final. O que ficou com duplo sentido foi o que Saitou fala pra Sano e Aoshi, porque se fosse só em uma situação, mas foi em dois momentos diferentes. Acredito eu que em cada momento teve um sentido diferente.

O epílogo foi muito bom porque não só sabemos o destino dos outros membros do Juppon-gatana como descobrimos o passado de Yumi que tava faltando, ainda mais pra alguém que foi tão desenvolvida nessa saga. Yumi que foi o reflexo de uma história nojenta da era Meiji no mangá, que tratou as prostitutas como gado ao invés de mulheres humanas com direitos e sentimentos. Houji foi outro que foi leal e fanático até o fim, ainda mais que ele teve o pior castigo possível, não poder pregar em julgamento a filosofia de Shishio como a única saída pra ele era fazer parte do governo que tanto desprezava, o mesmo governo que tentou recrutá-lo da maneira que ele e Shishio mais odeiam.

O final de Shishio no inferno é criticado por muitos por trazer um elemento sobrenatural nunca antes mostrado e que não iria (e nem foi) mas eu achei legal, não por ser um fã, mas porque era explícito o carinho de Watsuki pelo Shishio, como deu um final de demônio pra quem viveu como um, e por incrível que pareça ele deu um final feliz para Shishio, Yumi e até mesmo Houji. Já que não tinha como eles se redimirem em vida, que encontrassem a felicidade no inferno, isso foi genial. Confesso que quando eu era moleque e vi isso eu senti como se Shishio fosse uma existência que nunca tivesse fim e sempre assombrasse quem o conheceu, lendo hoje eu só mudo meu pensamento em relação à segunda parte, ele ficou no inferno onde juntou a fome com a vontade de comer.

E o governo deu um jeito de fazer como se Shishio nunca tivesse existido, o que foi outro castigo para ele e quem foi leal até o fim com isso tudo. Ter recrutado quase todos os membros do Juppon-gatana foi interessante e também uma segunda chance pra todos os sobreviventes se redimirem, até mesmo os que preferiram sumir e quem preferiu pagar na cadeia.

Volume 17 foi o melhor final possível para a saga, mas Watsuki deixou uma nota que por ironia o governo japonês anos mais tarde adotou justamente a filosofia de Shishio para o exército. Fico imaginando como Shishio viu isso do inferno, ainda mais egocêntrico do jeito que era.

Bom, enquanto eu tava postando sobre o volume 17 eu ainda não tinha lido o volume 18, e esqueci até mesmo pelo anime que tem uns 2 capítulos como epílogo da saga de Kyoto, que tem aquele clima todo de despedida, confesso que deu uma sensação de saudade ao ver o fim dessa saga, porque foi tanto tempo acompanhando não só o grupo de Kenshin, mas Misao e a Oniwabanshu. Um fato que acontece importante foi Kenshin visitando um túmulo que acaba depois sendo o lugar onde Enishi dá o pontapé inicial para a nova saga. Falando em Enishi, achei interessante ele ter o sotaque chinês e como a JBC mandou bem na adaptação. Outra surpresa foi Iwanbo que eu não imaginava que iria reaparecer de volta de uma maneira que me impressionou até agora.

Sobre o início dessa saga, era o que faltava para a jornada em busca de redenção pra Kenshin, enfrentar os fantasmas do passado que tão voltando com sede de vingança. Watsuki mandou muito bem na aparência deles, e como ainda tô em clima de X-Men, quem mais me chamou a atenção foi Hyougo que é a cara do Apocalipse. Hyougo que já chegou com um baita cartão de visitas, e ele foi um cara que me fez ver de novo em como Kenshin foi cruel no passado e é justificável a culpa que ele carrega.

 

Considerações Finais:

– Essa foi a minha última reposição e escrevi pra cacete, desculpa mesmo, é que tinha muita coisa que eu queria comentar desses 2 volumes.

– Agora em Rurouni Kenshin, pra quem não leu o mangá como eu, só vai ter surpresa e novidade, isso é, se não tomou spoiler. Se bem que eu já tomei alguns, mas tá valendo, foi só uma coisa ou outra.

– O volume 17 veio pelo menos pra mim, não sei como foi com os outros com uns borrões, elas estarão no fim do post. – Quis compartilhar essa piada porque eu fiquei rindo disso de madrugada.

image

 

Então é isso. Comentem o que acharam dos volumes e da review, se gostaram ou não, podem comentar. Curtam a nossa página no Facebook, mandem críticas e sugestões caso tenham.
Até a próxima.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s